Páginas

domingo, 28 de julho de 2013

Reunião com os representantes do sindicato (educação) e o Poder Executivo de Severiano Melo – RN.

Nesta sexta-feira (26), reuniram-se na sede da Prefeitura Municipal os representantes do sindicato dos servidores público mucipal e o poder executivo. Estavam presentes além do Prefeito Dagoberto Bessa, o Presidente da Câmara Rubens Ferreira, o vereador Sezinildo Gomes, a Secretária de Educação Alzira Rocha, o consultor financeiro Brito, o advogado da prefeitura Álisom Max, a presidente do sindicato Emirene Lucena, os professores Flávio França, Eneide Carvalho, Nilza Souza e Antonia Ivone. O assessor financeiro Brito falou sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal e o Limite Prudencial, repassou os valores gastos com pessoal no 1º semestre, e mostrou através de planilhas que o município ultrapassou o limite prudencial que deve ser 51.30%, em mais de 56%, e que desta forma a administração municipal fica impossibilitada de conceder qualquer reajuste ou algo desse tipo, sendo necessário a redução de pessoal em todo o sistema administrativo para poder conceder legalmente o repasse garantido pela Lei 11.738 do piso salarial dos professores. Os representantes do sindicato elogiaram a explanação feita por Brito, mas reiteraram que quem deveria sensibilizar-se com a situação era o prefeito, eles até entendiam, mas estavam alí em busca de uma proposta e melhorias para a classe. O Prefeito então, falou sobre a importância da educação para o desenvolvimento do município, falou que é muito justo que se pague o piso nacional ao professor, e que essa é sua intenção, mas que no momento, diante da situação que está enfrentando o que pode fazer é convocar os secretários para fazer um enxugamento na folha e assim reduzir o percentual do limite prudencial, foi firme ao dizer que irá fazer cortes onde for necessário. Diante disto, os representantes do sindicato se recusaram a apresentar suas propostas e disseram que irão reunir a categoria para repassarem a reunião e ver como a classe irá se comportar. A administração municipal ainda tentou estabelecer um prazo para a 2ª quinzena de setembro para uma nova conversa, visto que, durante todo o mês de agosto estará elaborando o PPA, mas a data não ficou acordada. A reunião foi encerrada e todos se despediram cordialmente.

SEMANA MISSIONÁRIA EM RODOLFO FERNANDES - RN.

No dia 19 de Julho de 2013 foi realizado o dia “D” em Rodolfo Fernandes. Vários jovens vieram de outras cidades em caravana para realizar mais um dia da Semana Missionária. Este dia contou com a participação de jovens da cidade de Itaú, Severiano Melo, Santo Antonio, Condado e a juventude de Rodolfo Fernandes com os Jovens do JCD (Jovens Caminhando com DEUS). O dia foi repleto de atividades.

Primeiro foi realizada uma concentração de fiéis na igreja, que seguiram rumo ao Cruzeiro para receber os missionários de outras cidades, logo após saímos em caminhada pelas ruas da cidade com um carro de som. Os missionários se dividiram e começaram a Missão.

As visitas às casas dos idosos foram tocantes e renovadoras; a arrecadação de alimentos foi um sucesso, muitas famílias ajudaram. A pregação com o padre Augusto fortificou a vontade de querer fazer o bem. A missão deste ano teve o intuito de resgatar alguns jovens que estão afastados da igreja, para que pudessem refletir sobre sua vida e sua possível volta ao caminho da fé.
A juventude também orou pelos jovens que vão para a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, com o Papa Francisco, que sairão dia 21/07, rumo a Natal para pegar o voo com destino a JMJ.
A juventude quer seu espaço dentro da igreja e quer atrair cada vez mais Jovens para o caminho do bem, para o caminhar com Cristo.
O encerramento da semana aconteceu no sábado dia 20/07 ás 15hs, com uma missa em Severiano Melo - RN.


Para visualizar a cobertura fotográfica clique aqui

quarta-feira, 24 de julho de 2013

ADEUS DOMINGUINHO


Numa tarde bem tristonha
Gado muge sem parar
Lamentando seu vaqueiro
Que não vem mais aboiar
Não vem mais aboiar
Tão valente a cantar
Tengo, lengo, tengo, lengo, tengo, lengo, tengo
Ei, gado, oi
Bom vaqueiro nordestino
Morre sem deixar tostão
E o seu nome é esquecido
Nas quebradas do sertão
Nunca mais ouvirão
Seu cantar, meu irmão
Tengo, lengo, tengo, lengo, tengo, lengo, tengo 

NOSSO ETERNO DOMINGUINHOS

MORRE O ÚLTIMO DOS CANGACEIROS DO BANDO DE LAMPIÃO.

MORRE O ÚLTIMO CANGACEIRO DO BANDO DE LAMPIÃO
 
.
 
Faleceu na manhã desta quarta-feira (24/07), o Senhor Manoel Dantas Loyola, que na época do cangaço, era conhecido como Candeeiro e foi um dos que sobreviveram ao massacre de Angicos.
Pernambucano de Buíque, ingressou no bando de Lampião em 1937, mas afirmava que foi por acidente. Trabalhava em uma fazenda em Alagoas quando um grupo de homens ligados ao famoso bandido chegou ao local.
Pouco tempo depois, a propriedade ficou cercada por uma volante e ele preferiu seguir com os bandidos para não ser morto.
Com 98 anos de idade, Manoel Dantas Loyola vivia como comerciante aposentado na vila São Domingos, distrito de sua cidade natal, onde atendia também pelo apelido de “Seu Né”.(Eduardo silva).
 
Fonte: Potal Mais Notícias

terça-feira, 16 de julho de 2013

UERN EM APODI.

Sobre a audiência pela UERN em Apodi
Na íntegra, do Conceituando.
Ontem pela manhã, dia 14/07, a sociedade apodiense esteve reunida na câmara de vereadores para debater com alguns políticos presentes a tão sonhada construção de um Campus da UERN em Apodi.

Não irei aqui fazer uma matéria dos acontecimentos, essa mostra de informações detalhadas já foi muito bem apresentada pelos blogs Trapiá Apodi, Alô Educação, Apodiário e SOS Notícias.
Quero apenas deixar um pouco da minha visão com relação ao evento, este realizado pela Câmara de vereadores, conseguindo obter um grande número de presentes. Entretanto, saí com a impressão, acredito que não fui o único, de que tal evento era uma espécie "palanque para exaltar políticos" disfarçado de "casa do povo, para o povo". Apenas um membro da sociedade civil e o padre tiveram a oportunidade de utilizar da palavra, e mesmo assim com o tempo regrado, o restante foram políticos com os discursos reticentes de sempre, que por vezes tiveram que ouvir o clamor popular que superava o som do microfone, isso mesmo, as pessoas presentes gritavam bem mais alto que os equipamentos de som da casa, isso é um movimento popular.

Gostaria de parabenizar em especial ao Pedro Acioly (presidente da AENTS) que falou o que todos nós queríamos falar com maestria.

Quero deixar bem claro, que saí otimista pelas declarações de alguns, principalmente quando João Maia garante a aprovação do CONSUNI, de acordo com o mesmo, é a palavra de Rosalba (apesar de que quem conhece ou é funcionário público estadual sabe que a palavra dessa governadora não é lá essas coisas), emendas foram novamente prometidas, uma inclusive aprovada. Espero sinceramente que dessa vez essa classe consiga não somente promover-se, mas também concretizar esse sonho.
 
Fotos Roberland e Emerson Medeiros

segunda-feira, 15 de julho de 2013

NOVIDADE PARA O SÍTIO ESPINHEIRO

Chega ao nosso Blog a informação de que a comunidade do Sítio Espinheiro, município de Rodolfo Fernandes/RN foi contemplada com uma Unidade Básica de Saúde, sendo mais um recurso adquirido pela Prefeitura Municipal. Vamos aguardar a divulgação oficial, para podermos detalhar a informação.

EXPLOSÃO MATUTA

Cultura: Quadrilha Junina Explosão Matuta representa município em grande estilo


A Quadrilha Junina Explosão Matuta, coordenada pelo jovem Renato Monteiro, abrilhantou as festas juninas em grande estilo. Participou de várias competições na região, sendo finalista do Mossoró Cidade Junina e campeã do Patu Dançar.
Esse grupo junino, formado por 90 componentes, envolvendo dançarinos, equipe de apoio e trio regional mostrou que a cultura está viva e se manifesta na cidade de Rodolfo Fernandes, pois, através da dança e encenação representou a tradição junina enraizada na cultura do nosso povo.
O Presidente da Quadrilha Explosão Matuta, Renato Monteiro, afirmou que: “Este ano foi difícil para nossa quadrilha. Tivemos que lutar com garra para mostrar o melhor do São João, que é dançar quadrilha. Após vencermos os obstáculos enfrentados, esse é um momento de agradecimento, pois foram muitas ajudas que contribuíram para que o nosso grupo realizasse o tão sonhado objetivo. Agradeço a Prefeitura Municipal de Rodolfo Fernandes, em nome do Prefeito Monteiro Neto, pelo apoio que nos deu, aos vereadores do município, ao comércio local, aos parceiros que direto ou indiretamente nos ajudaram, e em especial a todos que fazem a Quadrilha Explosão Matuta. Aqui o meu muito obrigado”.
O Prefeito Monteiro Neto parabeniza o grupo pelo esforço e diz: “Vi a força de vontade dessa quadrilha e, por isso que, na medida do possível, contribuí com ela. É muito gratificante ver meu município sendo representado em outras cidades e com destaque. Lutarei para que a cultura de nossa cidade continue sendo valorizada, e parabenizo ao grupo pelo empenho que tiveram e as conquistas alcançadas”. Finalizou o Prefeito.
 
Disponível em: http://www.rodolfofernandesrn.com.br/site/page/noticia.php?idd=76   Para visualizar a cobertura completa click aqui
 

PEDOFILIA.

Gerente de relacionamento do Banco do Brasil é preso por pedofilia em Campo Grande -RN
 
O gerente de relacionamento do Banco do Brasil em Campo Grande/RN, Alexsander Silveira, o Alex Gaucho, de 31 anos (foto do Twitter), foi preso por determinação da Justiça por pedofilia. Pelo menos cinco crianças já compareceram a delegacia e confirmaram a denúncia. O caso está sendo investigado pelo delegado Rysklyft Factore, que acredita existir outras vítimas.
A investigação começou há cerca de 15 dias. Havia denúncias de que o Alex Gaucho estaria aliciando menores em Campo Grande feita em 2001 no Disque Denúncia da Presidência da República, mas nada tão contundente quanto o que chegou ao conhecimento do delegado Rysklyft Factore há poucas semanas contra o gerente de relacionamento do banco.

Com base nestes dados, o delegado Rysklyft Factore pediu a prisão preventiva e de busca e apreensão Alexsander Silveira e também da sua mulher, uma jovem de apenas 16 anos, que, por orientação do marido, estava atraindo com dinheiro e bens materiais, crianças de 10 a 14 para se relacionar sexualmente com eles na residência. A justiça acatou o pedido do delegado.

Nas buscas feitas na residência do bancário, o delegado encontrou uma pistola de 9mm. O suspeito, que foi autuado, não aceitou ser ouvido na policia. Disse que só iria falar em juízo. Está preso na Cadeia Pública de Caraúbas. A mulher dele, por ter só 16 anos, foi enviada para o CEDUC, em Natal.
As crianças vítimas do casal estão sendo submetidas a exames.
O delegado Rysklyft Factore aguarda outras crianças com os pais na Delegacia de Campo Grande para também serem ouvidas sobre o caso. A própria esposa do bancário teria sido aliciada quando tinha de 13 para 14 anos.

“Ela é totalmente dependente moralmente dele. Ela faz tudo que ele orienta, manda”, destaca o delegado Rysklyft Factore.

Fonte: Blog Comunicador Efectivo

segunda-feira, 8 de julho de 2013

EUA espionaram milhões de e-mails e ligações de brasileiros

  • País aparece como alvo na vigilância de dados e é o mais monitorado na América Latina

O ex-técnico da CIA Edward Snowden, que denunciou um gigantesco esquema de espionagem liderado pela Agência Nacional de Segurança dos EUA
Foto: HANDOUT / REUTERS/9-6-2013O ex-técnico da CIA Edward Snowden, que denunciou um gigantesco esquema de espionagem liderado pela Agência Nacional de Segurança dos EUAHANDOUT / REUTERS/9-6-2013
RIO - Na última década, pessoas residentes ou em trânsito no Brasil, assim como empresas instaladas no país, se tornaram alvos de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (National Security Agency - NSA, na sigla em inglês). Não há números precisos, mas em janeiro passado o Brasil ficou pouco atrás dos Estados Unidos, que teve 2,3 bilhões de telefonemas e mensagens espionados.
Veja também
 
É o que demonstram documentos aos quais O GLOBO teve acesso. Eles foram coletados por Edward Joseph Snowden, técnico em redes de computação que nos últimos quatro anos trabalhou em programas da NSA entre cerca de 54 mil funcionários de empresas privadas subcontratadas - como a Booz Allen Hamilton e a Dell Corporation.
No mês passado, esse americano da Carolina do Norte decidiu delatar as operações de vigilância de comunicações realizadas pela NSA dentro e fora dos Estados Unidos. Snowden se tornou responsável por um dos maiores vazamentos de segredos da História americana, que abalou a credibilidade do governo Barack Obama.
Os documentos da NSA são eloquentes. O Brasil, com extensas redes públicas e privadas digitalizadas, operadas por grandes companhias de telecomunicações e de internet, aparece destacado em mapas da agência americana como alvo prioritário no tráfego de telefonia e dados (origem e destino), ao lado de nações como China, Rússia, Irã e Paquistão. É incerto o número de pessoas e empresas espionadas no Brasil. Mas há evidências de que o volume de dados capturados pelo sistema de filtragem nas redes locais de telefonia e internet é constante e em grande escala.
Criada há 61 anos, na Guerra Fria, a NSA tem como tarefa espionar comunicações de outros países, decifrando códigos governamentais. Dedica-se, também, a desenvolver sistemas de criptografia para o governo.
A agência passou por transformações na era George W. Bush, sobretudo depois dos ataques terroristas em Nova York e Washington, em setembro de 2001. Tornou-se líder em tecnologia de Inteligência aplicada em radares e satélites para coleta de dados em sistemas de telecomunicações, na internet pública e em redes digitais privadas.
O governo Obama optou por reforçá-la. Multiplicou-lhe o orçamento, que é secreto como os de outras 14 agências americanas de espionagem. Juntas, elas gastaram US$ 75 bilhões no ano passado, estima a Federação dos Cientistas Americanos, organização não governamental especializada em assuntos de segurança.
Outro programa amplia ação
A NSA tem 35,2 mil funcionários, segundo documentos. Eles informam também que a agência mantém “parcerias estratégicas” para “apoiar missões” com mais de 80 das “maiores corporações globais” (nos setores de telecomunicações, provedores de internet, infraestrutura de redes, equipamentos, sistemas operacionais e aplicativos, entre outros).
Para facilitar sua ação global, a agência mantém parcerias com as maiores empresas de internet americanas. No último 6 de junho, o jornal “The Guardian” informou que o software Prism permite à NSA acesso aos e-mails, conversas online e chamadas de voz de clientes de empresas como Facebook, Google, Microsoft e YouTube.
No entanto, esse programa não permite o acesso da agência a todo o universo de comunicações. Grandes volumes de tráfego de telefonemas e de dados na internet ocorrem fora do alcance da NSA e seus parceiros no uso do Prism. Para ampliar seu raio de ação, e construir o sistema de espionagem global que deseja, a agência desenvolveu outro programas com parceiros corporativos capazes de lhe fornecer acesso às comunicações internacionais.
Um deles é o Fairview, que viabilizou a coleta de dados em redes de comunicação no mundo todo. É usado pela NSA, segundo a descrição em documento a que O GLOBO teve acesso, numa parceria com uma grande empresa de telefonia dos EUA. Ela, por sua vez, mantém relações de negócios com outros serviços de telecomunicações, no Brasil e no mundo. Como resultado das suas relações com empresas não americanas, essa operadora dos EUA tem acesso às redes de comunicações locais, incluindo as brasileiras.
Ou seja, através de uma aliança corporativa, a NSA acaba tendo acesso aos sistemas de comunicação fora das fronteiras americanas. O documento descreve o sistema da seguinte forma: “Os parceiros operam nos EUA, mas não têm acesso a informações que transitam nas redes de uma nação, e, por relacionamentos corporativos, fornecem acesso exclusivo às outras [empresas de telecomunicações e provedores de serviços de internet].”
Companhias de telecomunicações no Brasil têm esta parceria que dá acesso à empresa americana. O que não fica claro é qual a empresa americana que tem sido usada pela NSA como uma espécie de “ponte”. Também não está claro se as empresas brasileiras estão cientes de como a sua parceria com a empresa dos EUA vem sendo utilizada.
Certo mesmo é que a NSA usa o programa Fairview para acessar diretamente o sistema brasileiro de telecomunicações. E é este acesso que lhe permite recolher registros detalhados de telefonemas e e-mails de milhões de pessoas, empresas e instituições.
Para espionar comunicações de um residente ou uma empresa instalada nos Estados Unidos, a NSA precisa de autorização judicial emitida por um tribunal especial (a Corte de Vigilância de Inteligência Estrangeira), composto de 11 juízes que se reúnem em segredo. Foi nessa instância, por exemplo, que a agência obteve autorização para acesso durante 90 dias aos registros telefônicos de quase 100 milhões de usuários da Verizon, a maior operadora de telefonia do país. Houve uma extensão do pedido a todas as operadoras americanas - com renovação permanente.
Fora das fronteiras americanas, o jogo é diferente. Vigiar pessoas, empresas e instituições estrangeiras é missão da NSA, definida em ordem presidencial (número 12333) há três décadas.
Na prática, as fronteiras políticas e jurídicas acabam relativizadas pelos sistemas de coleta, processamento, armazenamento e distribuição das informações. São os mesmos aplicados tanto nos EUA quanto no resto do mundo.
Todo tipo de informação armazenada
Desde 2008, por exemplo, o governo monitora com autorização judicial hábitos de navegação na internet dentro do território americano. Para tanto, exibiu com êxito um argumento no tribunal especial: o estudo da rotina online de “alvos” domésticos proporcionaria vigilância privilegiada sobre a prática online cotidiana de estrangeiros. Assim, uma pessoa ou empresa “de interesse” residente no Brasil pode ter todas as suas ligações telefônicas e correspondências eletrônicas - enviadas ou recebidas - sob vigilância constante. A agência armazena todo tipo de registros (número discado, tronco e ramal usados, duração, data hora, local, endereço do remetente e do destinatário, bem como endereços de IP - assim como sites visitados). E faz o mesmo com quem estiver na outra ponta da linha, ou em outra tela de computador.
Começa aí a vigilância progressiva pela rede de relacionamento de cada interlocutor telefônico ou destinatário da correspondência eletrônica (e-mail, fax, SMS, vídeos, podcasts etc.). A interferência é sempre imperceptível: “Servimos em silêncio” - explica a inscrição numa placa de mármore exposta na sede da NSA em Washington.
Espionagem nesse nível, e em escala global, era apenas uma suspeita até o mês passado, quando começaram a ser divulgados os milhares de documentos internos da agência coletados por Snowden dentro da NSA. Desde então, convive-se com a reafirmação de algumas certezas. Uma delas é a do fim da era da privacidade, em qualquer tempo e em qualquer lugar. Principalmente em países como o Brasil, onde o “grampo” já foi até política de Estado, na ditadura militar


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/eua-espionaram-milhoes-de-mails-ligacoes-de-brasileiros-8940934#ixzz2YS2IHQQq
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

O BRASIL COBRA ESCLARECIMENTO DOS EUA SOBRE ESPIONAGEM.

Brasil cobra esclarecimentos aos Estados Unidos sobre espionagem

  • Polícia Federal e Anatel vão investigar se empresas brasileiras permitiram que a NSA tivesse acesso às redes locais
  • Em Paraty, o chanceler Antônio Patriota disse que governo recebeu a notícia com grave preocupação

Coletiva do ministro das Relações Exteriores Antônio Patriota, em Paraty
Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
Coletiva do ministro das Relações Exteriores Antônio Patriota, em ParatyGabriel de Paiva / Agência O Globo
BRASÍLIA e PARATY - O governo brasileiro cobrou, neste domingo, explicações dos Estados Unidos sobre a espionagem de cidadãos e empresas brasileiras pela Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA na última década, segundo documentos coletados pelo ex-técnico Edward Snowden, aos quais O GLOBO teve acesso. O Ministério das Relações Exteriores pediu esclarecimentos ao embaixador dos EUA Thomas Shannon e já acionou a embaixada em Washington para fazer o mesmo diretamente ao governo americano. O Itamaraty também vai entrar com uma moção na Organização das Nações Unidas (ONU) pedindo aperfeiçoamento da segurança cibernética para evitar esse tipo de abuso por parte de um país. No plano interno, a Polícia Federal e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vão investigar se empresas sediadas no Brasil permitiram que a NSA tivesse acesso às redes de comunicações locais.
Veja também
 
O governo brasileiro também trabalha com a hipótese de os EUA terem monitorado telefonemas, troca de mensagens e dados na internet por meio de interceptação de satélites de cabos submarinos.
- O mais provável é que o monitoramento seja feito pelos cabos submarinos e satélites. Nas transmissões internacionais e ligações, a maioria dos cabos passa pelos Estados Unidos - disse o ministro das Comunicações. - Temos muita preocupação com essas notícias, especialmente com o possível relacionamento com empresas brasileiras. Se isso realmente ocorreu, configura crime contra a legislação brasileira e a Constituição. Nossa Constituição assegura o direito à intimidade e privacidade. Se tiver empresa brasileira mancomunada com empresas estrangeiras para quebrar sigilo telefônico e de dados, é um absurdo - disse o ministro Paulo Bernardo (Comunicações).
O Palácio do Planalto utilizará a revelação de monitoramento pelos EUA para tentar destravar a votação, na Câmara dos Deputados, do marco civil da internet. Um dos artigos mais polêmicos do projeto é o que trata da privacidade dos dados dos usuários - a guarda dos registros de conexão - que muitos consideram um fator de insegurança e risco para os internautas.
O governo também quer agilizar o envio ao Congresso de projeto de lei de proteção de dados pessoais, para garantir sigilo das informações. Atualmente não há legislação no Brasil que garanta segurança de dados na internet. Em outra frente, o governo vai atuar em organismos internacionais para que haja uma governança multilateral da internet, nos moldes, por exemplo, da Organização Mundial da Saúde (OMS). Atualmente isso é feito pela Icann, uma entidade subordinada ao governo dos EUA.
- Essa é uma questão absolutamente importante, que diz respeito ao direito das pessoas de se relacionarem e trocarem informações sem serem importunadas - afirmou Paulo Bernardo.
No início da tarde deste domingo, o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, convocou a imprensa em Paraty, onde acontece a Feira Literária Internacional, e disse, em declaração oficial, que o governo recebeu a notícia com grave preocupação.
“O governo brasileiro recebeu com grave preocupação a notícia de que as comunicações eletrônicas e ligações telefônicas de cidadãos brasileiros estariam sendo objeto de espionagem por órgãos de inteligência americanos. Solicitamos esclarecimentos ao governo americano por intermédio da embaixada do Brasil em Washington e através do embaixador americano no Brasil”, dizia a nota.
A reação foi articulada pela presidente Dilma Rousseff, na manhã deste domingo, em reunião no Palácio da Alvorada com os ministros Paulo Bernardo (Comunicações), Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Ideli Salvatti (Relações Institucionais), José Eduardo Cardozo (Justiça), Aloizio Mercadante (Educação) e Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência).
O que mais preocupou a presidente Dilma é a possibilidade de monitoramento político, comercial e industrial. Na reunião deste domingo no Palácio da Alvorada foi discutida a criação de um grande sistema nacional de armazenamento de dados. Dilma e os ministros discutiram o volume de dinheiro que seria necessário para fazer esse sistema e o prazo que seria necessário para implementá-lo.
OAB defende que a denúncia deva ser levada à ONU
Em outra frente, o líder do PSOL, deputado Ivan Valente (SP), pretende apresentar um requerimento, no máximo até terça-feira, convidando o embaixador americano para dar explicações na Comissão de Relações Exteriores da Câmara. No Senado, o líder do partido, senador Randolfe Rodrigues, também fará a solicitação.
- A soberania nacional exige cobrança drástica da conduta inaceitável e invasora do governo norte-americano - afirma Ivan Valente. - As ruas devem execrar e repudiar a atitude de “polícia de mundo” dos Estados Unidos.
Contatado pela agência internacional de notícias Associated Press, o porta-voz da embaixada americana em Brasília, Dean Chaves, limitou-se a dizer que o caso seria comentado apenas pelo governo em Washington. Repercutindo a revelação de O GLOBO, a agência também entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores brasileiro, que por meio de seu porta-voz, Tovar Nunes, disse que se a espionagem for comprovada “seria algo sumamente grave”, ao qual o governo brasileiro “responderia de acordo com a gravidade”.
Já o presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado, defendeu que a denúncia de espionagem deve ser levada à ONU. Ele comparou a espionagem feita pelos Estados Unidos com os “pesadelos” do Big Brother no livro “1984”, de George Orwell, onde todos os cidadãos eram vigiados o tempo todo.
- A denúncia é séria e deve ser discutida no âmbito das Nações Unidas para apurar responsabilidades. Revive o pior dos pesadelos do “Big Brother“ de George Orwell, com ingredientes mais fortes, se considerarmos o desenvolvimento tecnológico de espionagem das nações mais poderosas. Estamos todos, literalmente, vulneráveis, expostos, sem saber a quem recorrer e com uma sensação de impunidade insuportável - disse o presidente da OAB.
Ensaísta e jornalista americano presente na Flip, John Jeremiah Sullivan expressou seu repúdio ante a denúncia.
- É vergonhoso, nós americanos também fomos espionados. Como vamos viver numa sociedade em que é possível fazer esse tipo de espionagem? Onde praticamente é possível ler os pensamentos das pessoas em bases de dados? A partir do momento em que é possível fazer isso, é lógico que algum governo vai fazê-lo. Os americanos são os únicos capazes de fazer isso? Ou são os únicos estúpidos o suficiente para serem pegos?
Como mostrou O GLOBO na edição deste domingo, o Brasil, com extensas redes públicas e privadas digitalizadas, operadas por grandes companhias de telecomunicações e de internet, aparece destacado em mapas da agência americana como alvo prioritário da espionagem no tráfego de telefonia e dados (origem e destino), ao lado de nações como China, Rússia, Irã e Paquistão. É incerto o número de pessoas e empresas espionadas no Brasil, mas há evidências de que o volume de dados capturados pelo sistema de filtragem é constante e em grande escala.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/brasil-cobra-esclarecimentos-aos-estados-unidos-sobre-espionagem-8946033#ixzz2YS1NpXf6
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

NSA e CIA E A ESPIONAGEM AMERICANA.

NSA e CIA mantiveram em Brasília equipe para coleta de dados filtrados de satélite

  • Brasília fez parte da rede de 16 bases dedicadas a programa de coleta de informações
Manifestantes fazem apoio a Snowden em frente à torre Eiffel, em Paris Foto: KENZO TRIBOUILLARD / AFPManifestantes fazem apoio a Snowden em frente à torre Eiffel, em ParisKENZO TRIBOUILLARD / AFP
RIO — Funcionou em Brasília, pelo menos até 2002, uma das estações de espionagem nas quais agentes da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) trabalharam em conjunto com a Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos. Não se pode afirmar que continuou depois desse ano por falta de provas. Documentos da NSA a que O GLOBO teve acesso revelam que Brasília fez parte da rede de 16 bases dessa agência dedicadas a um programa de coleta de informações através de satélites de outros países. Um deles tem o título “Primary Fornsat Collection Operations” e destaca as bases da agência.
Satélites são vitais aos sistemas nacionais de comunicações, tanto quanto as redes de fibras óticas em cabos submarinos. O Brasil não possui nenhum, mas aluga oito, todos do tipo geoestacionário - ou seja, que permanecem estacionados sobre uma região específica da Terra, em geral na linha do Equador.
Há também um conjunto de documentos da NSA, de setembro de 2010, cuja leitura pode levar à conclusão de que escritórios da Embaixada do Brasil em Washington e da missão brasileira nas Nações Unidas, em Nova York, em algum momento teriam sido alvos da agência. Não foi possível confirmar a informação e nem se esse tipo de prática prossegue.
Essa mesma documentação expõe os padrões da NSA para monitoramento de informações em escritórios estrangeiros, nos EUA. São softwares de espionagem operados a partir de implantes físicos nas redes digitais privadas e em computadores: Highlands é o codinome de um programa de coleta direta de sinais digitais; o Vagrant funciona através de cópias das telas de computadores; e o Lifesaver, via cópia dos discos rígidos onde ficam armazenadas as memórias das máquinas. Os três programas teriam sido usados para espionar dados brasileiros.
Os documentos da NSA foram vazados por Edward Snowden, técnico em redes de computação. Ex-empregado da CIA, ele trabalhou na agência nos últimos quatro anos como especialista subcontratado de empresas privadas. Há um mês, o jornal britânico “The Guardian” publicou reportagens com as primeiras revelações de Snowden sobre operações de vigilância de comunicações realizadas dentro e fora das fronteiras dos Estados Unidos.
No domingo, O GLOBO mostrou que, na última década, a NSA espionou telefonemas e correspondência eletrônica de pessoas residentes ou em trânsito no Brasil, assim como empresas instaladas no país. Não há números precisos, mas em janeiro passado, por exemplo, o Brasil ficou pouco atrás dos Estados Unidos, que teve 2,3 bilhões de telefonemas e mensagens espionados.
Para tanto, a agência contou com parceiros corporativos no uso de ao menos três programas de computação. Um deles é o software Prism, que permite acesso aos e-mails, conversas online e chamadas de voz de clientes de empresas como Facebook, Google, Microsoft e YouTube, entre outras. Outro programa é o Boundless Informant, para rastrear registros como hora, local, etc., de e-mails enviados ou recebidos. Há também o X-Keyscore, capaz de reconhecer uma mensagem escrita em diferentes idiomas em correspondência de e para o Brasil. E ainda existe o Fairview, pelo qual é possível monitorar grandes quantidades de informações trocadas por pessoas e empresas em distintos lugares.
Brasília se destacou como única estação na América do Sul no mapa descritivo das operações americanas de espionagem por satélites estrangeiros.
Também era uma das duas cidades-base do Fornsat, que hospedaram espiões da NSA e da CIA designados para trabalhar em conjunto nesse programa. Na linguagem característica usada na documentação copiada por Snowden, eles compunham uma força-tarefa, a Special Collection Service (SCS). Além de Brasília, haveria outro grupo em Nova Délhi, na Índia.
A NSA descreve, em apresentação interna datada de 2002, como opera esse consórcio de agências americanas de espionagem. O foco, segundo a documentação oficial, está em "converter sinais de inteligência captados no exterior a partir de estabelecimentos oficiais dos Estados Unidos, como embaixadas e consulados." Acrescenta: "A NSA trabalha junto com a CIA. (...) Agentes da NSA, disfarçados de diplomatas, conduzem o acervo". O documento foi feito uma década atrás e não foi possível confirmar se a prática prossegue.
Essas duas agências mantinham equipes SCS em 75 cidades, conforme o documento de 2002. Não foi possível saber se atualmente continuam. Dessas, 65 eram capitais nacionais. Mas os documentos da NSA deixam claro que apenas nas estações de Brasília e de Nova Déli, existiam forças-tarefa SCS com trabalho diretamente relacionado ao programa de espionagem através de satélites de outros países, o Fornsat.
A ação conjunta proporciona “inteligência considerável sobre comunicação de lideranças”, esclarece o documento da NSA de 2002. Ela é facilitada, ressalta, pela “presença dentro de uma capital nacional”.
Complexo para a coleta
O número de “alvos” é grande: “Sistemas de comunicação de satélites comerciais estrangeiros são usados no mundo inteiro por governos estrangeiros, organizações militares, corporações, bancos e indústrias.” A estrutura desse sistema de coleta de informações, segundo a NSA, se baseia nas alianças da agência com empresas privadas, proprietárias ou operadoras: “A NSA, em conjunto com seus parceiros estrangeiros, acessa sinais de comunicação de satélites estrangeiros.”
No mapa sobre operações do sistema Fornsat aparecem de forma claramente identificáveis duas importantes bases militares dos EUA.
Uma é da própria NSA, a de Sugar Grove - “Timberline" é o seu codinome. Fica no condado de Pendleton, em West Virginia (EUA). Segundo reportagem de 2005 do jornal “New York Times”, funciona como uma espécie de central do sistema de coleta de informações por sinais digitais no lado Leste dos Estados Unidos.
Um outro ponto-chave de coleta de dados é a base de Misawa, no Japão. Ali estão estacionadas unidades da Força Aérea dos EUA (basicamente, o 35º Fighter Wing) e um grupamento da Força Aérea de Autodefesa do Japão.
Como as agências de espionagem de outros países, a NSA sustenta grandes investimentos anuais em tecnologia. É o resultado de uma obsessão por Inteligência “acabada” - a produção diária de um conjunto de informações de qualidade para quem detém o poder de decisão na política governamental doméstica e externa. Mas como tudo é segredo nesse ramo, os abusos e os fracassos jamais são conhecidos


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/nsa-cia-mantiveram-em-brasilia-equipe-para-coleta-de-dados-filtrados-de-satelite-8949723#ixzz2YS0FpQqr
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

DINHEIRO PÚBLICO.

São Francisco do Oeste: Ex-prefeitos são condenados a ressarcirem R$ 5,5 milhões ao município


Os ex-prefeitos do município de São Francisco do Oeste, Anibal Lopes de Freitas e Raimundo Wellinto Costa, foram condenados pelo Tribunal de Contas do Estado, através da Primeira Câmara de Contas, a efetuarem o ressarcimento de R$ 5.551.352,92, em decorrência da omissão no dever constitucional de prestação de contas e realização de pagamentos indevidos.
O processo, referente a inspeção extraordinária no exercício de 2010, foi relatado pelo conselheiro Thompson Fernandes.

O voto foi pela restituição de R$ 3.874.034,04 por Anibal Freitas e R$ 1.677.318,86 em desfavor de Raimundo Wellinto, além de aplicação de multas e envio imediato das principais peças processuais para analise de ilícitos penais por parte do Ministério Público Estadual.

Com Informações do TCE

OBRAS PÚBLICAS EM RODOLFO FERNANDES-RN.

Obras de Construções e Pavimentações são Feitas Simultâneas na Cidade



A prefeitura Municipal, através da Sec. de Infraestrutura e Urbanismo inicia importantes obras para o município.
Construção de academia ao ar livre na rua Lindolfo Rocha, pavimentação das ruas: Jose Mariano de Melo e Mãe Joaquina, construção de praça publica “Pedro Alfredo entre as ruas: Presidente Dutra e Governador Lacerda e 40 casas habitacionais são algumas das obras da nova gestão do então prefeito Monteiro Neto.
Visando um futuro melhor, o prefeito Monteiro Neto, começa a dar os primeiros passos e cumprindo algumas de suas promessas de campanha.
Para o prefeito, nada mais importante que ver o município em crescimento, por isso, vem trabalhando principalmente para o bem estar de todos: Hoje vejo que o povo de Rodolfo Fernandes acredita no meu potencial. Estou tentando trabalhar de forma correta e transparente. Na melhor que ver as pessoas felizes. Essas construções melhoram a vida da população e organiza a cidade como um todo”.
 
O Secretario de obras, Joarez Rego, afirma o quanto a prefeitura se esforça para cumprir as datas estabelecidas de cada obra que vem sendo iniciada. “Desejo ver as obras concluídas em seu tempo determinado, assim garantimos um trabalho bem feito e organizado”.
 
Fonte:Prefeitura Municipal de Rodolfo Fernandes

domingo, 7 de julho de 2013

ANDERSON SILV PERDE POR NOCAUTE

POR NOCAUTE: Anderson Silva perde o cinturão para Chris Weidman

 
O que seria maior do que enfrentar uma cirurgia e ter de superar uma tempestade que devastou a sua casa? Muitos diriam que nada. Mas Chris Weidman provou, neste sábado, que o impossível não existe. Com uma atuação taticamente perfeita e séria, ele fez diante de Anderson Silva o que prometeu: história. No feriado da independência americana, o lutador nascido na pequena cidade de Mineola, no estado de Nova York, deu um presente ao seu país ao ganhar o maior prêmio de sua carreira - o cinturão dos médios do UFC derrotando o maior lutador de MMA que já existiu. Com um nocaute devastador a 1m18s do segundo round diante de um adversário debochado e desrespeitoso ao extremo, Weidman teve o braço levantado, se manteve invicto com dez vitórias em dez lutas, chocou o mundo e acabou com um dos maiores reinados da história do MMA em todos os tempos. Mas, acima de tudo, provou que a seriedade e o respeito ainda são o principal ensinamento das artes marciais, sejam elas mistas ou não.
Chris Weidman parecia não acreditar no que havia conquistado, mas disse que estava preparado para as provocações do brasileiro.
- Achei que ele não deveria brincar comigo. Eu estava preparado para isso. Sabia que poderia fazer isso e consegui. Eu me sinto incrível por isso. Imaginei isso acontecendo. Ainda parece muito surreal. A única forma de isso acontecer era por Deus. Obrigado ao MMA.
O agora ex-campeão preferiu exaltar Chris Weidman e a sua conquista, e negou ter desrespeitado o adversário e também que queira se aposentar.- Trabalhei duro para essa luta. Respeito todos no UFC, respeito os EUA. Meu grande sonho era trabalhar aqui. Quero dizer obrigado ao Lorenzo, ao Dana. Chris foi melhor hoje, ele é o melhor agora. Chris é o novo campeão.
A luta
Antes da luta, Anderson Silva não tocou luvas com o desafiante. Quando o combate começou, o brasileiro fez a sua movimentação tradicional, saltando para os lados e evitando a aproximação de Weidman. O americano conseguiu encurtar a distância e rapidamente levou a luta para o chão, ficando por cima e aplicando alguns golpes, e transicionando para o ataque nas pernas. Após tentar uma chave de joelho e uma chave de calcanhar, o americano perdeu a posição e Anderson conseguiu desvancilhar-se da posição, voltando para a luta em pé.
A partir daí, começou o show de provocações do brasileiro, que se provou letal minutos depois.Após baixar a guarda e pedir para Weidman golpeá-lo, Anderson Silva fingiu rir do adversário, colocou as mãos na cintura e chamou o americano para a luta, pedindo que ele o golpeasse. No fim do round, um beijo encerrou as ações.
No início do segundo round, Anderson chamou Weidman para a luta, pedindo que o americano lutasse. Mas exagerou nas provocações, e perdeu o foco no combate. Dando o rosto para ser golpeado, o brasileiro fingiu tremer, dançou e riu, mas não contava com um um cruzado de esquerda seguido por uma sequência de socos que o derrubaram e forçaram o árbitro Herb Dean a encerrar o combate. Weidman cumpriu o que prometeu, conquistou o cinturão e festejou com a bandeira americana no centro do octógono, encerrando uma era e, talvez, iniciando uma nova.
Ao som de "Born in the USA", de Bruce Springsteen, os dois se abraçaram e se cumprimentaram antes de deixar o octógono.
Reprodução Blog Ponto de Vista

TELEXFREE

TelexFree trabalha com VoIP sem a autorização da Anatel


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), abriu um procedimento de fiscalização em desfavor da Ympactus Comercial Ltda., representante da TelexFree no Brasil. O procedimento tem como objetivo “verificar se a empresa atua de forma irregular com relação ao serviço comercializado (VoIP)”. A Anatel concluiu que a TelexFree “presta e explora o Serviço de Comunicação Multimídia sem a devida Autorização expedida pela” Agência.
A Lei Geral de Telecomunicações “estabelece que para a exploração de serviço de telecomunicações no Brasil, em regime privado, há a necessidade de uma autorização da Anatel (artigo 1 31, LGT). Isso significa que a empresa que pretenda explorar serviço de telecomunicações no País, seja para uso próprio, seja para prestação a terceiros, deverá obter previamente uma autorização da Anatel”.
De acordo com o Relatório de Fiscalização da Anatel, como consequência das infrações constatadas emitiu-se o Auto de Infração nº 0001ES20130024 e instaurou- se o Procedimento para Apuração de Descumprimento de Obrigações – PADO nº 53512001105/2013. O Relatório foi será encaminhado à Polícia Federal para as providências cabíveis na esfera penal.
Da Tribuna do Norte

CAIXÃO ABANDONADO

»

Por: Ismael Sousa - Foto: O Câmera2
Um caixão fúnebre de tamanho médio, foi encontrado na tarde desta sexta-feira (5) na Rua Manoel Cirilo no bairro Santo Antônio, em Mossoró. Populares que passavam pelo local, tentavam entender a cena, até então não muito comum.
 
Policiais do 2º Batalhão foram acionados ao local, e temendo encontrar o corpo de uma criança, resolveram violar o caixão. Dentro da urna foi encontrada uma pedra com algumas mensagens, que não foi divulgada pelos policiais. Moradores do local não souberam informar quem teria abandonado o caixão na rua.
Algumas pessoas assustadas e acreditando se tratar de algum tipo de ritual de mágia negra, resolveram atear fogo no objeto funebre. O caso ainda não foi esclarecido.
 
Fonte: F Silva

sexta-feira, 5 de julho de 2013

PRA ONDE ESTÁ CAMINHANDO A SAÚDE DO PAÍS?

Médicos pedem demissão em conjunto da UTI cardiológica do hospital Walfredo Gurgel


Médicos cardiologistas da hospital Walfredo Gurgel, a maior unidade pública do Rio Grande do Norte, solicitaram nesta quinta pedido de demissão à diretora da unidade, Maria de Fátima Pereira Pinheiro.
Os médicos alegam que o pedido extremo se deve as péssimas condições de trabalho a que são submetidos na unidade médica.
O documento é assinado por cinco cardiologistas, sendo George Paulo Cobe Fonseca, Cristiane Guedes Pitam Luciano Pilla Pinto, Rodrigo Lopes de Sousa e Stefferson Luiz Melo Duarte.
“Este pedido se faz em virtude da insatisfação e desgaste coletivo que a equipe enfrenta no decorrer dos anos. Desde 2010 denunciamos problemas e pleiteamos soluções, sem perspectivas concretas, tendo como respostas apenas decisões imediatistas e ineficazes. Estes problemas sempre foram comunicados à direção do hospital e registrados em livro de ocorrência presente na Unidade, disponível para quem tivesse o interesse eo compromisso de resolver as deficiências”, diz parte do documento assinado pelos médicos.

Na carta endereçada à diretora e que foi tornada pública via rede social, os médicos ainda relatam que fizeram o que podia e o que não podiam para tentar melhorar as condições da unidade. “Já interditamos leitos da Unidade (isoladamente ou em sua totalidade) por duas vezes, seja por estrutura inadequada, com infiltrações, leitos anexos em abiente afastado da UTI, sem possibilidade de monitoração constante, problemas com ar condicionado ou por falta de equipamentos e medicamentos essenciais, como monitores aparelhados de ventilação mecância, aparelhos de marcapasso provisórios, fitas de HGT, radiografia de tórax no leito, antibióticos, antihipertensivos, drogas vasoativas, sedativos, entre outros, além de indisponibiliade de exames de laboratório básicos, como sódio, potássio, provas de coagulação, entre outros”, afirmam, salientando o compromisso deles (médicos) com os pacientes e a missão de salvar vidas.
Ainda no documento, os médicos disseram que durante esse período, ou seja, de 2010 para cá, não se omitiram e buscaram ajuda no Conselho de Medicina, fazendo denúncias gravíssimas quanto às deficiências do hospital, que as vezes os expunham até ao erro. "Éramos expostos a cometer falhas e prejudicar pacientes, seja por sobrecarga ou por ter que optar por esse ou aquele paciente numa lista de 10 a serem admitidos. Chegou ao ponto de solicitarmos aos parentes dos pacientes para comprar medicamentos. Incêndios foram apagados. Dessa forma, sem vislumbrar soluções, buscando não compactuar com esse caos perene e estando inconformados com o completo descaso, solicitamos nosso desligamento", encerrou o documento.
O Defato.com tentou entrar em contato com a diretora Maria de Fátima, mas não obteve êxito. A equipe de reportagem também entrou em contato com a assessoria de comunicação, mas os telefonemas não foram atendidos.
De Fato

A VIOLÊNCIA SÓ LEVARÁ AO FRACASSO.

O povo quer falar: “A violência só levará ao fracasso e, por conseguinte, fragiliza o Estado Democrático que conquistamos”, por Dom Jaime Vieira
Do Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira da Rocha, sobre a onda de protestos no Brasil, aprovando a atitude dos brasileiros ao condenarem os desmandos administrativos, mas, condenando a forma violenta em alguns casos, como tem se registrado em todos os estados do país.
 
A violência só levará ao fracasso e, por conseguinte, fragiliza o Estado Democrático que conquistamos
Nas últimas semanas temos assistido – e até participado – das manifestações de milhares de irmãs e irmãos marchando nas ruas, de grandes e pequenas cidades, exigindo da classe política e dos gestores públicos da União, dos Estados e dos
Municípios, maior compromisso com os interesses supremos da sociedade brasileira, no que diz respeito às políticas públicas mais elementares, como saúde, educação, segurança, transporte, entre outras, de qualidade e suficientes para a demanda da população, especialmente, a significativa parcela socialmente vulnerável.
Das ruas irrompe o clamor do povo que já não suporta mais a imposição de humilhações e aviltamento da dignidade humana dos que precisam dirigir-se aos serviços de saúde, de educação, de segurança e de transporte público. O povo, com rasgos de desespero, manifesta sua indignação pelo descaso recorrente dos que nos governam, pela ausência de uma política pública de Estado de convivência com o semiárido onde habitamos, e para com os demais desafios de outras regiões.

Causa-nos perplexidade assistir o retroceder da velha indústria da seca, verdadeira serviçal da corrupção que inibe o
desenvolvimento do Nordeste, fonte perene de pilhagem da coisa pública, neste momento de mais um ciclo de seca.
Temos convicção do direito que temos de expressar nossa insatisfação. O Brasil pertence aos brasileiros. Suas riquezas são fruto do trabalho árduo de todos os que labutam para construí-lo e fazê-lo mais próspero. A coisa pública está para servir às
necessidades coletivas do povo brasileiro. As lideranças políticas investidas de cargos públicos, nas três esferas de poder do Estado, devem atuar como guardiãs diligentes de tudo o que está aos seus cuidados, como bons administradores do Bem Comum. Jamais como usurpadores dos bens e das esperanças do Povo.

Somos um Estado republicano, plasmado nos valares da Democracia, que vimos construindo nesses últimos 25 anos. Daí emerge, pois, nossa responsabilidade com que estamos fazendo e participando neste momento histórico do Brasil. Jamais temos o direito de faltar com o respeito, zelo e cuidado para com as instituições, sejam públicas ou privadas. Sejam as organizações da sociedade civil, sejam os partidos políticos, ambos, indispensáveis à Democracia. Devemos, sim, lutar e trabalhar para melhorá-los, aperfeiçoá-los, limpá-los, resgatando-os das mãos dos aproveitadores da boa-fé da nossa
gente.

Alertemo-nos uns aos outros acerca dos atos de violência contra as pessoas, as instituições públicas e empresas privadas. Esses atos insanos em nada contribuem para conquistarmos o que todos almejamos. A luta se dá e se funda no desejo de um Brasil melhor para todos. A violência só levará ao fracasso e, por conseguinte, fragiliza o Estado Democrático que conquistamos. Não nos esqueçamos que os adeptos do autoritarismo estão à espreita, também esperançosos de mais uma vez se apropriarem do Estado. Essas atitudes, que espalham divisões, ódio, guerra e cizânia nas boas intenções e desejos que nos movem, restringem as possibilidades de sucesso e felicidade.

Ofereçamos, pois, o que temos de melhor, partilhemos nossos sonhos e desejos.
Definamos melhor as bandeiras que empunhamos nas ruas e, com elas, nomeemos as lideranças capazes de unir o que está disperso, dar rumo e direção, sem perder a fortaleza e a espontaneidade que nasceram e se alimentam da vontade de cada cidadão que se apresenta como sujeito ativo e protagonista do Brasil que queremos. Que nossas manifestações estejam repletas de cidadania, de atitudes de paz, de respeito, de tolerância, de zelo e extrema atenção pela sacralidade da vida e integridade física de cada pessoa.
“A violência nega a ordem querida por Deus.” A Paz é fruto da Justiça”(Is 32,17). No Deus da Paz e de todo bem!

Natal-RN, 30 de junho de 2013
Dom Jaime Vieira Rocha

Blogger news